FISIOLOGIA CAPILAR

Powered by WP Bannerize

top4
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someoneShare on TumblrPin on PinterestBuffer this page
A palavra tricologia é de origem greco-latina: Trico ( grego ) = fio ou cabelo + logia ( latim ) = estudo, ou seja, estudo do cabelo.

Há em média 3 milhões e meio de fios capilares em uma pessoa adulta e crescem em média 1 cm por mês. Diferenciam-se dos pêlos comuns pela sua elevadíssima concentração por área de pele e pelo desenvolvimento em comprimento. Podem ser lisos, crespos, ondulados e de muitas cores. Os cabelos não servem só como um aliado estético (dando forma e valorizando o rosto) mas também funcionam como um isolante térmico, protegendo a cabeça das radiações solares e da abrasão mecânica. Também podem ser um indicativo de diversas doenças que se manifestam alterando sua estrutura.

O cabelo é um fio queratinizado.

A haste do cabelo é a parte do fio que emerge do couro cabeludo. Podemos dividir o cabelo em três partes: cutícula, córtex e medula.

CUTÍCULA

É a parte externa do fio de cabelo, é composta de diversas camadas, em torno de 7 a 13, transparentes e opacas, é responsável pela proteção das células corticais (células do interior do fio), é a principal barreira á penetração de agentes químicos para o interior da fibra. Sua função é proteger o interior da fibra capilar e dar brilho.

As camadas da cutícula são bem unidas e seladas, permanecem intactas somente alguns milímetros próximos ao couro cabeludo.

Sua sensibilização é causada pela ação mecânica (escovar, pentear, secar), por ação química (shampoo, ondulações permanentes, descolorações, colorações, alisamentos ou relaxamentos) e pela ação de intemperismo (sol, mar, piscina e vento).

A degradação da cutícula torna o cabelo sem brilho, difícil de pentear, áspero ao toque e pode ser percebida quando se passa o dedo pelo fio de cabelo.

A remoção total da cutícula causa as chamadas “pontas duplas”. A cutícula é responsável pelo brilho do cabelo, e tem ainda influência fundamental no toque, na suavidade, na penteabilidade e na formação de carga estática.

CÓRTEX

Forma o interior do fio de cabelo e compõe cerca de 75 a 90% da massa da fibra capilar. Consiste de células queratinizadas e possui uma estrutura muito compacta (pouco porosa), o que representa o coração da haste capilar. O diâmetro do córtex é determinado pelo número de células do bulbo. No córtex e na medula são encontrados os pigmentos que dão cor ao cabelo. É a unidade que da elasticidade e resistência ao cabelo, também é a estrutura que determina a maior ou menor porosidade dos fios.

MEDULA

É a parte central do fio. Há fios de cabelos que não possuem medula, não modificando em nada sua estrutura. O canal da medula pode estar vazio ou preenchido com queratina esponjosa. Ainda não foi determinada a função desta região. Contudo estudos recentes apontam as pesquisas para uma associação da medula com o primeiro instante da fase de germinação do fio onde a medula serviria como um “direcionador” do novo fio em direção ao poro.

O PH DO CABELO

O termo pH é usado para determinar o grau de acidez ou alcalinidade de uma substância líquida. A camada hidrolipídica que protege o cabelo, a pele e a unha têm pH ácido, um valor compreendido entre 4,2 e 5,8 na escala de pH. Se lavarmos o cabelo com xampu alcalino, por exemplo, suas cutículas abrem, ele fica sem brilho, difícil de pentear e embaraçado.